Notícias

Matérias Especiais

Cristiano Ronaldo: de jovem promessa à ídolo português

a

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Com Cristiano Ronaldo, Portugal sonha em fazer bonito na Copa do Mundo 2018

(Foto: AFP)

A jovem promessa portuguesa teve sua primeira convocação para uma competição oficial em 2004, sob comando do técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari. Foi na Eurocopa sediada em Portugal que Cristiano marcou seu primeiro gol pela seleção lusa um um jogo contra a Grécia, adversário que ainda reencontraria e marcaria sua história com a camisa portuguesa.

Logo na primeira competição por seu país, o camisa 7 chegou a final do torneio continental. A euro sediada em Portugal era a primeira grande chance de Cristiano de conquistar o que viria a ser seu maior objetivo como jogador, vencer e levar ao topo a seleção de Portugal.

Cristiano Ronaldo e Scolari na final da Eurocopa de 2004

No confronto final no Estádio da Luz, Cristiano reencontrou o adversário de seu primeiro gol, a seleção grega, e as recordações deixadas da final são bem diferentes da alegria do menino português ao marcar seu primeiro gol. Dessa vez, Cristiano chorou ao fim do jogo, era a primeira dolorosa eliminação do jovem camisa 7.

No ano seguinte, Cristiano sentiu uma dor maior que a da perda de um título. Antes de mais um confronto com a camisa de Portugal, Ronaldo recebeu por Scolari a notícia do falecimento de seu pai, Denis Aveiro. No vestiário, Ronaldo deu seu primeiro grande sinal do que seria uma das suas maiores marcas no futebol, o profissionalismo e a vontade de ajudar suas cores em qualquer combate. Mesmo de luto, o jovem gajo disse ao professor que gostaria de jogar e defender sua seleção.

A conquista de um sonho: Portugal campeão

Após anos sem alcançar vôos maiores que o de 2004, agora como o maior ídolo português e um dos maiores jogadores da história do futebol mundial, depois de ganhar tudo pelos clubes que atuou, Cristiano Ronaldo busca mais uma vez alcançar seu maior sonho, um título por Portugal. Em uma das Eurocopas mais recheadas de craques e grandes equipes da história, Ronaldo tinha pela frente mais uma chance de levar o futebol de seu país ao topo.

Cristiano Ronaldo junto com seus companheiros lusos, passaram de todas as fases do torneio e desacreditados enfrentaram os franceses, donos da casa, em um grande espetáculo na final. O capitão português foi decisivo para levar a equipe até a final, além dos gols, Ronaldo serviu muito bem a sua equipe.

A Euro de um roteiro inesperado não podia terminar de forma diferente, jamais poderíamos imaginar que o jogador que mais aguardou por esse dia ficaria fora das quatro linhas que formam este espetáculo.

Nem o mais pessimista poderia cravá-lo fora de campo, da forma que foi. Após a classificação a expectativa era outra, talvez nem tanto da vitória, mas a de sua presença, essa era incontestável, todos sabiam da vontade que Ronaldo lutaria pelo título tão esperado, mesmo perante da favoritíssima França, de tantos craques.

Logo no primeiro tempo, Cristiano sofreu uma falta grave e foi ao chão, e não conseguia mais seguir em jogo. Os deuses do futebol o tinham privado de estar em campo lutando por seu país, após 12 anos de espera por uma final, o mundo o viu sentado em campo sem condições físicas de continuar, por quê logo na final? Por que logo o ídolo português? Perguntas as quais somente o futebol reserva.

Cristiano Ronaldo com o título da Eurocopa de 2016

Desde que o mundo do futebol e os amantes do mesmo conheceram Ronaldo, seu talento dentro de campo jamais pode ser contestado, conhecem e muito bem, o Ronaldo driblador, aquele dos tempos de United, o Ronaldo goleador e batedor de recordes do Real Madrid, o Ronaldo coletivamente jogador, esse que vemos por Portugal, na Euro de 2016, o mundo conheceu o Ronaldo líder, um verdadeiro capitão, suas lágrimas eram de dor, e naquele momento a lesão não doía mais que a frustração que víamos em seu olhar.

Era o seu sonho, após a perda do título em 2004 essa era sua nova chance de conquistar esse título que tanto almejava, e não iria estar em campo, mas vimos os mais contestados jogadores de Portugal jogar como nunca antes, jogar por seu capitão.

Com os números desta Eurocopa, Ronaldo se tornou o maior artilheiro da história do torneio europeu, com nove gols marcados. Além de ser o jogador com mais gols e assistências na competição, nove gols e cinco assistências.

Por Portugal e contra o favoritismo

Acostumado com o favoritismo nos confrontos enquanto veste a camisa blanca, o camisa 7 da seleção lusa admitiu em entrevistas antes da Copa o não favoritismo de seu país no torneio da Rússia. Atual campeão europeu, Portugal aposta no bom momento da equipe e no companheirismo dos atletas para fazer uma boa Copa.

“Não somos favoritos. Temos que ser honestos. Temos que ter a humildade e saber que, teoricamente, existem times com mais nome como: Brasil, Espanha, Alemanha e Argentina. Não somos favoritos, mas no futebol tudo é possível”, declarou Cristiano em entrevista ao canal brasileiro Desimpedidos.

Mesmo admitindo a força de outras equipes no torneio, o capitão gajo espera que sua equipe esteja em um bom momento quando chegar os confrontos.

“Estou tranquilo, porque sei que terão algumas equipes mais fortes que outras. Eu acho que todos os clubes vão ser um pouco equilibrados. E estou tranquilo, sei que quando chegar esse momento a equipe vai estar bem, vai estar preparada. E o que mais espero é que Portugal possa fazer um bom campeonato”, falou o camisa 7 em uma entrevista exclusiva para a FIFA.

Portugal não chega à Rússia como favorita, a equipe não possui grandes craques em seu elenco. Mas por outro lado, a seleção lusa possui o melhor jogador do mundo vestindo suas cores, e o individualismo e a capacidade de decisão de Cristiano pode levar Portugal longe no maior torneio do futebol.

 

Milenna Paulino (146 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta