Notícias

Futebol Internacional

Copa do Mundo 2018: Dinamarca

Dinamarca

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A Dinamarca busca sua classificação no Grupo C, e para isso aposta na sua estrela Christian Eriksen

A Seleção Dinamarquesa não está entre as mais tradicionais do mundo, sendo uma filiada da UEFA é difícil se destacar no continente que tem a maior quantidade de grandes seleções. Mesmo assim, a Dinamarca ostenta algumas importantes conquistas. O país nórdico possui uma Copa das Confederações, conquistada contra a Argentina em 1995. Além de possuir uma medalha de ouro nas Olimpíadas de 1906 (que não era considerada oficial), três medalhas de prata e uma de bronze também nos Jogos Olímpicos; essas já oficiais. “De Rød-Hvide”, como é conhecida a Dinamarca, também já ganhou uma Eurocopa, essa foi conquistada em  1992.

A História da Seleção Dinamarquesa

O primeiro campeonato disputado pela Dinamarca foram os Jogos Olímpicos de 1906, do qual se sagrou campeã. Depois disso foram quase 50 anos sem conquistas, até que em 1948 conquistou a medalha de bronze nas Olimpíadas de Londres. Os anos 50 passaram em branco para a seleção nórdica. Porém ,nos 60 puderam comemorar uma prata nas Olimpíadas de Roma e o quarto lugar na Eurocopa de 1964, mas os anos de ouro desta seleção ainda estavam por vir.

Nos anos 80 se classificou para a primeira Copa do Mundo de sua história e na década de 1990 começou a ser conhecida como “Dinamáquina”, principalmente após a campanha e a conquista da Eurocopa de 1992, contra a temida seleção alemã. Após o título da Eurocopa, a seleção se classificou para a Copa das Confederações pela primeira vez em 1995. A Dinamarca fez uma excelente campanha e bateu a Argentina na final, assim reforçando o apelido “Dinamáquina”.

A Dinamarca nas Copas do Mundo

O caminho da Dinamarca nos Mundiais é bem recente, se iniciou em 1986, quando o país “viking” se classificou pela primeira vez para uma Copa do Mundo. Nesse Mundial, realizado no México, a Seleção Dinamarquesa conseguiu alcançar as oitavas de final. Depois de ficar duas edições sem participar da máxima competição da FIFA, em 1998 na França, a Dinamarca chegou à sua melhor campanha, chegando às quartas de final da competição.

Em 2002, mais uma vez a Dinamarca chegou à uma Copa do Mundo, e mais uma vez passou das fases de grupos, chegando e ficando nas oitavas de final em terras asiáticas. Em 2010 na África do Sul, foi a última participação dos dinamarqueses em Copas do Mundo, e também a pior, pela primeira vez na história ficavam pelo caminho na fase de grupos. Em 2018, a Dinamarca chega a sua quinta participação em mundiais.

A Estrela

Não há dúvidas de que a estrela dinamarquesa seja o meia-atacante Christian Eriksen. O jogador já tem um nome construído no mundo do futebol e pretende fazer história em sua seleção nacional. O três vezes eleito Melhor Jogador Dinamarquês do Ano viaja à Rússia no ápice de sua carreira.

Eriksen, nascido em Middelfart, começou sua jornada como jogador ainda quando criança num time de sua cidade, o Middelfart G&BK. Em 2005, aos 13 anos ele se transferiu para o Odense Boldklub, também da Dinamarca. Nessa mesma temporada Eriksen recebeu o prêmio de “Jogador Mais Técnico” do campeonato de juniores dinamarquês.

Mais tarde, após boas apresentações pelo sub 19 do clube e pelo sub 17 da seleção, foi cotado por gigantes do futebol mundial como o Real Madrid, Chelsea, Barcelona e Milan, mas decidiu se transferir para o Ajax, da Holanda: “Meu primeiro passo não poderia ser tão grande. Eu sabia que jogar na Holanda seria muito bom para o meu desenvolvimento.”

Então em 2008, o jogador se transferiu para a base do time holandês, em 2010 foi promovido ao profissional. Após boas atuações pelo Ajax, o Tottenham Hotspur se interessou pelo dinamarquês e desembolsou 11 milhões de Libras Esterlinas para contar com ele em 2013. Em 2017, Eriksen completou 200 jogos pelo Tottenham e também atingiu a marca de 50 gols marcados pelo clube.

O Treinador

Age Hareide foi uma surpresa para todos quando anunciado em 2016. Não só por ser norueguês (rival da Dinamarca), mas principalmente por resultados nada bons antes de assumir a seleção vermelha e branca. Depois de dois anos à frente da seleção, ninguém mais questiona seu contrato com duração até 2020.

Hareid passou toda sua carreira como treinador na região da Escandinávia. Durante cinco anos esteve à frente da seleção norueguesa, seu país natal.  Antes de comandar a Dinamarca, Age Hareide treinava o Malmo, principal clube sueco. Hoje é conhecido pelas suas boas táticas e também por fazer o time jogar de forma excelente em função de Eriksen, fazendo com que a bola chegue nele a todo momento.

O Caminho para a Rússia

A Seleção Dinamarquesa disputou a classificação para a Copa do Mundo pelo Grupo E das Eliminatórias da UEFA. Os outros integrantes do grupo eram: Armênia, Cazaquistão, Montenegro, Polônia e Romênia. A primeira colocada geral do grupo foi a Polônia, que obteve 25 pontos dentro dos 30 disputados. A Dinamarca conseguiu a segunda colocação no grupo com 20 pontos conquistados, quatro a mais que Montenegro, terceiro colocado, e dessa forma conseguiu jogar a repescagem.

Na repescagem europeia o adversário era a Irlanda. A partida de ida em Copenhague terminou empatada em 0-0, o que preocupou muito os dinamarqueses. Na volta um resultado estrondoso, 5-1 para os nórdicos, em Dublin, que selou a classificação “Rød-Hvide” para a Rússia.

Curiosidades sobre a Seleção Dinamarquesa

A Seleção Dinamarquesa foi a primeira seleção europeia a conquistar uma Copa das Confederações, um feito que tanto choca se considerarmos seus adversários europeus.Tratando-se de Copa do Mundo a Dinamarca ostenta um fato bem interessante: os 27 gols marcados pela Dinamarca em Mundiais foram feitos de dentro da área. Nada de falta de fora, nada daquele belo chute de longe. Seja de cabeçada ou de pé, os 27 foram marcados dentro da área.

Outro dado está no gol dinamarquês, Kasper  Schmeichel, atual goleiro da Dinamarca é filho do famoso ex-goleiro dinamarquês, Peter Schmeichel. Pouquíssimas vezes isso ocorreu na história do futebol, e o caso dinamarquês é o mais famoso. Além de defenderem as cores da seleção, pai e filho também foram campeão da English Premier League. Peter tem sua lista de conquistas 10 títulos de liga, três FA Cups, uma Champions League, uma Supercopa da Europa e uma Eurocopa com a Dinamarca. O filho tenta trilhar seu caminho.

Dados do País

Capital: Copenhague

Número de Habitantes: 5 627 235.

Participações em Copas: Quatro (1986, 1998, 2002 e 2010).

Melhor Participação: 1998 – Quartas de Finais.

Time Base: Schmeichel; Kjaer, Christensen, Bjelland; Delaney, Kvist; Yussuf Poulsen, Eriksen, Larsen;  Jörgensen e Sisto. Técnico: Age Hareide.

Posição Última Copa: Não Participou.

Ranking FIFA: 12ª – 1054 pontos.

Dinamarca
Clique na imagem para acessar o site

 

Leia mais sobre a Copa do Mundo

Paulo Viana (173 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta