Notícias

Sem categoria

Clube Atlético Linense: as cinco partidas recentes mais épicas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

União Barbarense 1×2 Linense – Título da Série A-2

24 de abril de 2010, sábado, Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, na cidade de Santa Bárbara D’Oeste-SP. Esse foi o palco de uma das maiores festas da história do Clube Atlético Linense.

Jogando fora de casa, o Linense estava com o acesso para a Série A-1 encaminhado, e também brigava pelo titulo da competição. Ao União, não restava mais chances de acesso, porém, uma vitória dentro de casa era importante para manter a honra da equipe.

Centenas de torcedores Atleticanos invadiram a cidade de Santa Bárbara D’Oeste, todos otimistas e bem animados na esperança de voltar para Lins com o troféu.

Em um primeiro tempo recheado de oportunidades, ambas as equipes não conseguiram tirar o zero do placar.

No intervalo do jogo, explosão na torcida do Elefante. Com o empate por 1 a 1 entre São Bernardo e Pão de Açúcar, o Clube Atlético Linense estava garantido na Série A-1 do Campeonato Paulista de 2011, após mais de 50 anos de espera.

Porém, restavam 45 minutos de jogo, e o Elefante queria mais, queria o titulo para homenagear todos os torcedores que acreditaram na equipe e invadiram o estádio do adversário.

O segundo tempo começou, e quem saiu na frente foram os donos da casa, justamente com um gol de um ex-Linense, Luciano Gigante, logo no inicio da segunda etapa.

Quem estava no estádio pode sentir na expressão dos jogadores do Elefante que era a hora de ir com tudo em busca da virada.

Aos oito minutos, pênalti para o Linense. Na bola estava o matador Fausto, um dos maiores ídolos da história do clube, e ele não decepcionou. Com a sua tradicional paradinha, o artilheiro deslocou o goleiro e só mandou para o fundo da rede, era o empate atleticano.

Aos 31 minutos, o experiente jogador Alessandro Cambalhota levou a bola pela ponta direita e cruzou para Fausto, o matador, virar o jogo e garantir o titulo do Linense.

A equipe que era comandada por Vilson Taddei foi a campo com: Paulo Musse; Rafael Lomas, Rocha, Ênio e Tarracha (Eric); André Bilinha, Vágner, Guaru (Ricardinho) e Gilsinho; Fausto e André Luis (Alessandro Cambalhota).

(Foto: Status Lins)

Linense 2×1 Corinthians – Elefante atropela atual campeão mundial

14 de abril de 2013, Estádio Gilberto Siqueira Lopes, na cidade de Lins. Era a penúltima rodada do Campeonato Paulista da Série A-1, e o Elefante precisava de uma vitória sobre o atual campeão mundial, o Corinthians, para seguir com chances de classificação.

Estádio completamente lotado. Do lado Corintiano tinha atrações como Emerson Sheik, Paolo Guerrero e Alexandre Pato. Do lado do Linense tinha uma multidão de apaixonados na arquibancada e jogadores dispostos a calar toda a mídia que dava uma vitória do “Timão” como certa.

Leandro Brasília bate no peito e comemora gol que mantém o Linense vivo na briga por vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista
(Foto: Célio Messias/AE)

Logo aos dois minutos de jogo, o peruano Paolo Guerrero abriu o placar para os visitantes, que logo pensaram em sair de Lins aplicando uma goleada.

O Linense não se abalou com o gol tomado logo no inicio, equilibrou a partida e mostrou que não estava para brincadeira.

O gol de empate demorou a sair, porém, veio com João Sales, aos 10 minutos da segunda etapa. Marcelo recebeu na área e cabeceou, o goleiro Danilo Fernandes fez a defesa no susto, a bola ainda bateu no travessão e sobrou para o atacante igualar a partida, 1 a 1.

O Elefante foi guerreiro, e empurrado pela sua torcida virou o jogo aos 18 minutos, com Leandro Brasília. O jogador dominou na área e deixou o adversário caído no gramado com um belo corte, antes de bater firme para explodir o Gilbertão, 2 a 1 Linense.

O Corinthians ainda foi com tudo em busca do empate, ainda mais após a expulsão de Marcelo. Porém, uma grande atuação do goleiro Leandro Santos garantiu a vitória do Elefante.

A equipe comandada por Bruno Quadros foi à campo com: Leandro Santos; Marcelo, Fábio Lima (Bruno Ribeiro), Álvaro e Tarracha; Elias, Leandro Brasília, Gilsinho e Lenílson (Tiaguinho); Fernandinho e João Sales (Leanderson).

Red Bull Brasil 0x1 Linense – A força do Elefante

Última rodada do Campeonato Paulista Série A-1 em 2015. O palco da partida era o Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O Linense somava 13 pontos na competição e precisava vencer o seu jogo e torcer por uma combinação de resultados para não ser rebaixado para a Série A-2.

Porém, a tarefa do Elefante não era fácil. A equipe do Red Bull Brasil era uma das melhores da competição e estava com uma invencibilidade de seis jogos sem sofrer gols.

A bola rolava em campinas e os auto-falantes não paravam de anunciar gols de São Bernardo e Capivariano, ambas as equipes na briga direta com o Linense pela permanência.

A vitória que o Linense precisava também não estava encaminhada, já que a equipe empatava sem gols com o RBB.

Porém, aos 12 minutos do segundo tempo, surge um fio de esperança. O maior rival do Linense, o Penapolense, jogava em casa diante do São Bento, equipe sem pretensão alguma na competição. Para o Penapolense, uma vitória simples poderia colocar o time na próxima fase, porém, eis que surge um gol do São Bento, que deixava o CAP estacionado nos 15 pontos e dava uma chance para o Elefante.

Ciente do resultado em Penápolis, o Elefante foi para cima, e o treinador Narciso colocou o atacante Nando em campo, jogador no qual havia disputado todas as partidas da competição sem marcar nenhum gol.

Porém, aos 37 minutos, Serginho, jogador com grande história pelo Linense, fez boa jogada e levantou na cabeça de Nando. O atacante anotou o seu único gol com a camisa do Elefante, e justamente o mais importante da equipe nos últimos anos.

A partida terminou 1 a 0 para o Linense, e a bola ainda rolava em Penápolis. Porém, o São Bento segurou o resultado, que garantiu o time de Lins na Série A-1 e ainda rebaixou o seu maior rival.

Linense 1×0 Penapolese – Decisão nos pênaltis

Após perder o jogo de ida da semifinal da Copa Paulista por 2 a 1, em Penapólis, o Linense precisava vencer por dois gols de diferença no Gilbertão, ou por um para levar aos pênaltis.

A partida foi nervosa e com bastantes lances polêmicos, como tem que ser os melhores clássicos. O Estádio Gilberto Siqueira Lopes estava lotado, também com um bom público da torcida visitante, que ia fazendo a festa com o passar do tempo, já que o jogo seguia no empate sem gols.

Porém, o torcedor atleticano ainda acreditava e não deixava de apoiar a sua equipe. Aos 40 minutos da segunda etapa, o atacante Tardelli, que havia entrado durante o jogo, foi lançado em profundidade e derrubado dentro da área pelo zagueiro adversário.

Thiago Humberto chamou a responsabilidade e foi para a bola, convertendo a sua cobrança e levando a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, Rafael Chorão, Marcelo Bispo, Gedeilson e Tardelli converteram para o Linense e, somando a duas defesas do goleiro Galletti, classificou o Elefante para a final da competição.

Os comandados de Moisés Egert foram à campo com:  Galletti;  Gedeílson, Marcelo Bispo, Jorge Luiz e Billy (Tavares); Maycon, Tássio (Tardelli), Thiago Humberto e Rafael Chorão; Gabrielzinho e Léo Torres (Felipe).

(Foto: José Luis Silva / C.A. Linense)

Ituano 0x0 Linense – Decisão nos pênaltis e titulo da Copa Paulista

(Foto: José Luis Silva / C.A. Linense)

28 de Novembro de 2015, Estádio Novelli Júnior, em Itu.

Na partida de ida da grande final, o Linense conseguiu o empate no último lance da partida, com o zagueiro Jorge Luiz, deixando o jogo em 2 a 2.

No jogo de volta, quem vencesse a partida se sagrava campeão e qualquer empate resultaria nas penalidades máximas.

O jogo foi morno, e as melhores chances foram dos visitantes, que por duas vezes fizeram o goleiro Fábio trabalhar com muita dificuldade. No último lance da partida, uma polêmica, onde os jogadores atleticanos ficaram pedindo pênalti.

O duelo terminou mesmo sem gols, e a decisão da partida foi para as cobranças dos penais.

Do lado do Elefante, 100% de êxito, com Rafael Chorão, Marcelo Bispo, Rafael Aidar e Lobão. Pelo lado do Ituano, uma cobrança para fora e uma bola parada nas mãos do goleiro Galletti, o que resultou no titulo inédito para o Clube Atlético Linense.

Gustavo
Clique na imagem para acessar o site

 

 

Wesley Contiero (767 Posts)

Estudante de jornalismo, 23 anos, natural de Lins, Interior de São Paulo.


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta