Notícias

Futebol Internacional

Análise: Argentina convence, mas não vence: O que fazer para ganhar do Equador?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Chegou a hora do tudo ou nada para a Argentina! Y tiembla el corazón…

Sampaoli estuda, grita, conversa com as referências do elenco, corrige posicionamento, coloca em prática táticas em busca de encontrar a melhor Argentina para enfrentar o Equador, em Quito, por uma vaga na Copa da Rússia de 2018.

Desde a chegada de Sampaoli ao comando técnico da Seleção Argentina, fica notório a real intenção do comandante sobre a sua equipe: O protagonismo!

E a Argentina consegue se impor diante dos seus adversários, por muitas vezes com mais posse de bola, incidência de jogo no campo adversário, busca propor o jogo, cria oportunidades para gol, mas a bola teima em não entrar… Quanto azar!

Nas Eliminatórias, sob o comando de Sampaoli, a Argentina chega para esta partida decisiva com 53 finalizações (10 contra Uruguai em Montevidéu, 21 diante da Venezuela e 22 diante do Perú, ambos atuando em Buenos Aires). Nestes três últimos jogos, apenas um gol marcado e três empates: 1 a 1 diante da Venezuela e os outros dois por 0 a 0, mas as chances estão sendo criadas.

Benedetto ou Icardi, qual seria o seu ‘9’ titular?

Jorge Sampaoli iniciou seu ciclo na Seleção Argentina afirmando que Mauro Icardi seria o seu centroavante titular com a camisa ‘albiceleste’. Icardi atuou diante do Uruguai, porém não encontrou grandes oportunidades para marcar, já contra a Venezuela teve duas chances, guardou um gol.

Icardi chegou sentindo dores para essas partidas decisivas das Eliminatórias. Diante do Perú, em partida disputada na Bombonera, Benedetto ganhou a vaga de titular por ter ido muito bem nos treinos (chegou a marcar dois gols em um dos coletivos) e por apelo da torcida do Boca Juniors, visto que, é o artilheiro do futebol argentino.

Benedetto teve chances diante do Perú (vídeo a seguir), entretanto não conseguiu marcar. Com isso, muitos pedem por Icardi de titular na partida diante do Equador, em Quito. Porém, o centroavante da Internazionale ainda não está 100% e Pipa Benedetto leva vantagem por ter atuado em três temporadas no futebol mexicano, o que lhe favorece no quesito ‘altitude’.

Sampaoli testa a melhor formação para Quito: ‘4-2-3-1’ variando para uma linha de três zagueiros

A Argentina ainda não está definida para enfrentar o Equador em Quito. Sampaoli, em treino tático realizado ainda na Argentina, testou uma equipe com muita variação tática, que pode chegar em um ‘4-2-3-1’ movendo-se para o habitual ‘3-4-2-1’. Optou por Romero; Mercado, Mascherano, Otamendi, Acuña; Enzo Pérez, Biglia; Salvio, Messi, Di María; Benedetto.

Chegando ao Equador – a seleção Argentina chegou nesta terça-feira – Sampaoli volta a provar em treino tático uma equipe, desta vez formada por Romero; Mercado, Fazio, Otamendi, Acuña; Mascherano, Biglia; Salvio, Messi, Di María (Papu Gómez); Benedetto.

Entretanto, essa equipe com Mascherano de primeiro volante e a provável saída de Di María da equipe titular, por razões técnicas apenas, seria um ‘plano B’. Outra dúvida, esta por questão física, seria a entrada de Rigoni por Salvio entre os titulares. Caso o meia/volante do Benfica esteja em condições de atuar, iniciará entre os 11 escolhidos.

#Opinião: Sendo Sampaoli, qual seria a sua equipe titular da Argentina?

A Seleção Argentina dirigida por Sampaoli tem ideia de jogo, sabe o que joga, como costumam dizer na Argentina, busca propor o jogo com qualidade técnica, jogadas de profundidade entre linhas, mesmo contra equipes totalmente retraídas, consegue criar oportunidades para gol, mas o que falta?

A questão pode não ser nomes, de fato. Cada técnico têm as suas preferências e dificilmente agradará a todos com as suas escolhas. Pensando neste caso, os nomes escolhidos para a titularidade podem ser menos relevantes, para alguns, é Messi e mais 10! – ou seria Messi contra 10?

Messi con la pelota y la Selección en inferioridad numérica.
Messi comanda a Argentina contra 10 peruanos atrás da linha da bola (Foto: DiarioOle)

Apesar disso, poderíamos pensar uma seleção comandada por Sampaoli, sob as suas ideias de jogo – controle, posse, protagonismo, atacar! – com alguns nomes diferentes dos que comumente aparecem para a titularidade da Argentina.

Agrada muito à Sampaoli uma equipe que possua variações táticas, muitas vezes do ‘4-2-3-1’ para o ‘3-4-2-1/3-3-3-1’, sem que haja alterações dos atletas por algum que venha do banco de reservas. Pensando assim, e na proposta de jogo do comandante argentino, uma equipe formada por Romero; Mercado, Mascherano, Otamendi, Acuña; Enzo Pérez, Biglia; Salvio, Messi, Di María; Benedetto/Icardi pode ser a melhor opção para iniciar diante do Equador. Esta equipe é o ‘plano A’ de Sampaoli, testado em treino tático ainda em Ezeiza, Buenos Aires.

Com essa equipe, pode-se ver por vezes uma linha de três zagueiros com Mercado, Mascherano e Otamendi, tendo o ‘jefecito’ como um líbero, se “desprendendo” da linha de três e avançando um pouco mais para auxiliar a saída de bola da ‘albiceleste’. Nas alas, Salvio e Acuña para oferecer vigor físico e auxiliar nas jogadas ofensivas à Messi e Di María (Papu Gómez) pelas lados, como também recompor para fechar uma linha de cinco defensores quando atacado.

No meio, uma dupla de volantes formada por Biglia e Enzo Pérez. O primeiro para ser o famoso “limpador de pára-brisa” à frente da zaga, auxiliando muito na marcação da equipe, enquanto o segundo, Enzo Pérez, tem uma função mais de “ida y vuelta” como se fala na Argentina, ou seja, um jogador “área a área” com capacidade para ajudar Messi no setor ofensivo, chegar na área adversária como fator surpresa, mas também voltar para auxiliar na recomposição do meio de campo.

Na frente, uma trinca formada por Di María, Messi e Benedetto ou Icardi (Pipa com mais chances de ser titular). Messi com total liberdade para flutuar em campo, criar jogadas ofensivas, gerar jogo para o centroavante, com Di María ao seu lado, aportado pelos avanços do ala Acuña pela esquerda para que, enfim, volte a ter boas atuações com a camisa da seleção.

Desta forma, a Argentina taticamente em campo:

argvsequador
Possível ‘3-4-2-1’/’3-3-3-1’ da Argentina para duelo vs Equador

E para você, qual seria a melhor equipe titular para o duelo diante dos equatorianos?

Por Michel Corbacho

Michel Corbacho (10 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta