Notícias

NFL

Análise dos líderes de divisão da AFC

AFC

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Confira uma análise da temporada dos líderes de divisão da AFC

Chiefs, Steelers, Patriots e Texans são os líderes de divisão na Conferência Americana após 11 semanas da temporada 2018/19 da NFL. Com exceção da grande campanha do Kansas City Chiefs, que tem Patrick Mahomes jogando a nível de MVP, as outras três franquias já enfrentaram momentos de instabilidade, cada um com seu momento de irregularidade.

O New England Patriots, por exemplo, começou a temporada novamente em marcha lenta e apresentando muitas falhas defensivas, mas foi questão de tempo para Tom Brady começar a render no seu rotineiro alto nível para comandar um ataque que, embora tenha sofrido com as lesões de Rob Gronkowski e a suspensão de Julian Edelman, contou com o reforço do ótimo WR Josh Gordon e tem um bom jogo terrestre com o calouro Sony Michel.

Já o Steelers enfrentou um momento de muita instabilidade dentro do elenco com a briga do RB Le’Veon Bell por um contrato melhor, uma defesa que demorou a engrenar e com Ben Roethlisberger bem abaixo do que já rendeu em outras temporadas. Porém, em caso de mais uma vitória na Semana 12 (quando enfrenta o Denver Broncos) pode completar dois meses sem perder, o que mostra como o ataque não sente a falta de Bell e a defesa parece evoluir a cada partida.

O Houston Texans começou mal a temporada. Watson parecia estar sofrendo com a “maldição do segundo-anista” após suas primeiras semanas como calouro encantarem tanto antes da grave lesão que encurtou seu ano de estréia. A partir da vitória sobre o Dallas Cowboys, fora de casa, a defesa passou a se acertar e DeAndre Hopkins passou a render em alto nível para azar das defesas adversárias.

Já o Kansas City Chiefs é uma das equipes que mais encanta na temporada, muito pelo desempenho sensacional de Patrick Mahomes com um ataque avassalador que ainda conta com Kareem Hunt, Tyreek Hill e Travis Kelce. Porém, a defesa não inspira confiança e nas duas vezes em que foi derrotado, perdeu mesmo anotando mais de 40 pontos.

 

NEW ENGLAND PATRIOTS – Brady Dependência e uma defesa instável:

Líder da AFC East, o New England Patriots, com uma campanha 7-3, não é mais uma unanimidade. Claro, tem Tom Brady, Bill Bellchick e tudo o que faz essa franquia ser a mais vencedora nos últimos anos na liga, mas em alguns momentos houve a seguinte indagação: Será que a idade do quarterback do Pats estava pesando? A defesa é capaz de levar a equipe novamente ao Super Bowl com um desempenho satisfatório? O normal é acreditar que sim, mas não seria estranho imaginar outra equipe indo para o SB no lugar da equipe de Foxborough.

Tudo começa com o camisa 12. Brady é o 11º em jardas lançadas (2.748 jardas aéreas), o 15º em passes para touchdowns (17) e o 11º em passes completos (371). O desempenho é abaixo se compararmos com a temporada passada e as atuações nas duas últimas semanas contra Packers e Titans comprovam isso. O mesmo já admitiu que vem enfrentando dificuldades para enfrentar as blitz adversárias (Rating de 59.6 contra blitz nessa temporada) e após a derrota para o Tennessee Titans, também que poderia estar rendendo em melhor nível, já que seu nome está longe de ser cogitado como MVP da temporada regular, como Mahomes, Brees ou Goff.

tom-brady
Seria este, enfim, o fim da dinastia? Foto: Getty Images

Porém, o ataque tem muita qualidade e o calouro Sony Michel agregou muito ao jogo corrido, tornando-o mais versátil, sem tanta dependência da genialidade de Brady. Sem Edelman e com Gronkowski baleado, Josh Gordon e James White viraram os alvos preferidos no ataque e com o camisa 10 longe de polêmicas, o entrosamento entre ele e o veterano quarterback parece melhorar a cada semana.

A defesa, talvez, ainda seja o maior dos problemas da equipe

Porém, a defesa vem tendo um desempenho preocupante. É a nona defesa que mais cede jardas (381.4) – a oitava em passes (270.3), o que só evidencia como a própria secundária tem tido dificuldades contra os recebedores adversários até mesmo com linebackers e defensive tackles, sendo a terceira pior equipe forçando sacks. Entretanto, é a 9ª que mais conseguiu interceptações (11).

Nunca é bom duvidar do Império das Trevas comandado por Bill Bellchick e Tom Brady, mas que eles já não tem mais a mesma força da última temporada e cada vez mais depende de seu Camisa 12, isso é fato.

 

PITTSBURGH STEELERS – Dias mais tranquilos e time em evolução:

O início de temporada do Pittsburgh foi dificílimo. Após um empate e uma derrota nas duas primeiras semanas, sofrendo 40 pontos do Kansas City Chiefs e perdendo para o Baltimore Ravens na Semana 4, começar uma temporada 1-2-1, muitos questionavam se o ambiente não estava totalmente contaminado devido as más atuações, principalmente de sua defesa, devido à briga de Le’Veon Bell para ganhar um salário maior e, segundo o próprio, mais justo e adequado com sua qualidade como running-back.

De lá pra cá, o time que lidera a AFC North se acertou e está a seis jogos invicto. O ataque produziu novamente em bom nível sob a batuta de Big Ben, o quarto quarterback com mais jardas lançadas até aqui (3.202 jardas aéreas), o quinto com mais touchdowns (23) e continua mortal em passes para mais de 20 jardas, mas vamos combinar que tudo fica mais fácil tendo Antonio Brown como um de seus alvos. Porém, Big Ben, mesmo com um rating 96.9, é o 7º QB com mais interceptações na temporada (10).

Quem não tem cão, caça com gato, quer dizer, com James Conner…

Se havia dúvida em relação ao jogo corrido do Steelers sem Bell, o segundo-anista James Conner vem se saindo muito melhor do que o esperado no backfield de Pittsburgh, sendo o 4º RB com mais jardas terrestres (796), o terceiro que mais anotou TDs (10) e o quarto que mais conseguiu first downs (45). Um desempenho muito melhor do que o esperado com um RB que nos primeiros oito jogos da temporada, conseguiu uma média de 5,7 jardas por tentativa, com 1.085 jardas conquistadas e com 10 touchdowns anotados, a maior marca de um jogador neste intervalo de tempo na história da franquia.

A defesa deu mostras de que pode render em alto nível, por exemplo nas vitórias sobre Tampa Bay Buccaneers (Week 3), Atlanta Falcons (Week 5) e Carolina Panthers (Week 10), onde conseguiu forçar muitos turnovers e é impossível não falar do outside linebacker T.J. Watt, o quarto que mais conseguiu sacks na temporada (10) e o quarto que mais forçou fumbles (4), porque ele soma força física, inteligência e velocidade para conseguir superar os bloqueios. Watt, hoje, é um dos linebackers mais promissores da NFL. Além dele, o defensive-end Cameron Heyward e o defensive-tackle Javon Hargrave conseguiram cinco sacks cada, amostras de uma defesa que só evolui na temporada.

tj watt
Será que está genética ser um defensor tão bom? Foto: Justin K. Aller/Getty Images

Nesse momento, Pittsburgh é um dos grandes favoritos ao título da AFC, tem o quinto melhor ataque da liga em jardas por jogo (410.2), lidera a NFL em sacks nessa temporada (37) e a remontada conseguida contra o Jacksonville Jaguars no último domingo mostrou como a equipe pode sim deixar de bater na trave para voltar ao Super Bowl. Os metalúrgicos estão pegando fogo!

 

HOUSTON TEXANS – Chegou a hora de Houston?

O ano é 2017. Após amargar com a incompetência de Brock Osweiller, o Houston Texans seleciona o quarterback DeShaun Watson, da Universidade Clemson, na 12ª escolha da primeira rodada do Draft. Rápido, destemido e bastante versátil, é capaz de castigar as defesas adversárias seja com passes em profundidade ou improvisando uma corrida em Read-Option, tornando o ataque do Texans imprevisível principalmente quando o eficiente Lamar Miller está em campo.

Após romper os ligamentos do joelho e perder boa parte de sua temporada de estreia, Watson começou 2018 de uma forma completamente diferente sofrendo três derrotas nas três primeiras semanas, sendo inclusive a única equipe que havia perdido para o NY Giants na temporada (antes do 49ers na Semana 10). Porém, na Semana 4, a viajem para Indiana seria decisiva para não jogar a toalha antes do esperado e com 375 jardas aéreas e 2 TD’s de Watson e com 169 jardas de DeAndre Hopkins, conseguiu sua primeira vitória na temporada, na prorrogação.

De lá pra cá, o líder da AFC South somou SETE vitórias seguidas, lidera a AFC South de forma isolada e, ainda que não seja um ataque tão dominante em jardas ganhas por partida, seja em passe, corrida ou pontos, tem a 7ª defesa que menos cedeu jardas (330.5), a 5ª que menos cede first downs (18.8) e um J.J. Watt faminto e saudável, com 10 sacks e 4 fumbles forçados na temporada.

Já não bastasse um monstro na defesa, a equipe parece ter outro no ataque

Entretanto, não podemos deixar de falar de DeAndre Hopkins. Esse espetacular wide-receiver, um dos melhores da liga, é o 8º com mais jardas na temporada (950 jardas recebidas) e com mais recepções (68), com mais recepções para mais de 20 jardas (14) e o 5º com mais touchdowns (8). Não bastasse o fato de ser talentoso e elástico para fazer as recepções e ser extremamente difícil de derrubar graças a sua altura, velocidade e força, ainda está em ótima fase e usufrui disso para ser decisivo, como nas partidas contra o Dallas Cowboys e Washington Redskins. Inclusive, agora tendo a companhia do experiente e já campeão do SB, Emmanuel Sanders, que chegou ao Texans no Trade Deadline após a lesão do talentoso Will Fuller.

 

Hopkins faz o impossível até quando não está valendo, confiram acima. Créditos: NFL

DeShaun Watson, por sua vez, está atrás dos outros três QBs que lideram suas divisões na AFC em jardas aéreas (2.597) e em passes para mais de 20 jardas (31). Porém, está a frente de Brady em Touchdowns, com 18. Outro quesito que pode melhorar é a linha ofensiva que faz de Watson, o terceiro QB mais sacado na temporada (33), perdendo apenas para Dak Prescott e Eli Manning. Inclusive, o técnico Bill O’Brien é bastante criticado pelas escolhas ruins que toma no ataque e embora esteja vivendo uma sequência de vitórias que pode ser histórica na NFL, flertou com derrotas nas duas últimas partidas.

Mas, tudo isso seria suficiente para a equipe texana?

Sim, o Houston Texans pode fazer história e se tornar a primeira franquia a conseguir oito vitórias consecutivas após começar 0-3 na temporada, caso vença o Tennessee Titans no próximo Monday Night Football. Não, o Texans não é brilhante, mas é uma equipe extremamente regular, eficiente e capaz de surpreender.

Será que o underdog saiu da Philadelphia rumo ao Texas?

 

KANSAS CITY CHIEFS – IN MAHOMES WE TRUST!

O Kansas City Chiefs tem um ataque avassalador. Patrick Mahomes sendo um QB espetacular e liderando a liga em jardas aéreas (3.628), touchdowns (37), passes para mais de 20 jardas (58) e o segundo em passes para mais de 40 jardas, perdendo apenas para Aaron Rodgers (12). Só isso. Aliás, o Chiefs é a 2ª equipe que mais pontuou na temporada (294) e a 4ª que mais anotou touchdowns (35 – 20 via passes de Mahomes).

Quem poderia imaginar que teria um ataque tão mortal que ainda conta com Kareem Hunt (terceiro com mais jardas na temporada – 824), Tyreek Hill (segundo WR com mais jardas – 1.106 – e 2º com mais touchdowns – 11) e Travis Kelce (O tight-end com mais jardas na temporada – 914)? Jogadores talentosos que viram ouro nas mãos de Andy Reid.

mahomes
Esta dupla tem destruído defesas por aí. Foto: Quinn Harris-USA TODAY Sports

Em sua primeira temporada como titular, Mahomes vem mostrando grande personalidade para liderar o Chiefs e, mesmo com defeitos, seu potencial e sua capacidade são incontestáveis. Por exemplo, o seu passe em movimento e a capacidade de ler a rota dos recebedores e em milésimos de segundos, conseguir decidir qual o passe ideal com tão pouco tempo de cancha na NFL. Isso é brilhante. Claro que há oscilações normais, mas não há dúvidas de que o camisa 15 é o futuro da liga.

Nas duas derrotas da temporada, o Kansas fez 40 pontos no mínimo e a equipe teve personalidade para encarar o New England Patriots, dentro do Gillette Stadium, e fazer um dos maiores jogos da história da NFL contra o Los Angeles Rams, no Memorial Colliseum Stadium, na última segunda-feira.

Ataque ganha jogo, mas defesa ganha campeonato…

Porém, se o ataque encanta, a defesa preocupa e o coordenador defensivo Bob Sutton vem sendo alvo de muitas críticas pelas falhas principalmente na secundária. O líder da AFC West tem a terceira defesa que mais cede jardas (média de 414.7) e que mais cede pontos (294) e a que mais cede jardas em situações de passe (média de 297, 2). Por outro lado, é a 2ª defesa em sacks (36), conseguiu 11 interceptações e já forçou 13 fumbles. Destaque para o linebacker Dee Ford e para o defensive-end Chris Jones, com nove sacks cada. Aliás, Dee Ford lidera a NFL em fumbles forçados ao lado de Khalil Mack, só isso…

Porém, até quando a irregularidade defensiva poderá ser encoberta pelo ótimo desempenho do ataque? Pensando em playoffs contra adversários mais experientes e com defesas mais sólidas, atuações perfeitas de Mahomes serão necessárias para conseguir vencer. Porém, eu não duvido desse capeta em forma de guri.

Conclusão

Bom, galera. Esse foi um resumo dos líderes de divisão da AFC nessas 11 semanas da temporada 2018/19. Qual deles é o seu favorito para ir ao Super Bowl? Será que Big Ben, Watson ou Mahomes conseguem destronar Tom Brady e o New England Patriots? Será que algum time do Wild Card consegue surpreender? Comente! IT’S AWESOME!

 


 

Roma
Clique na imagem para acessar o site
Felipe Henriques (4 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta