Notícias

Sem categoria

AFC: Análise da pré temporada da NFL

AFC

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Análise do que foi a Pré Temporada da NFL para os times da NFC e muito mais

A pré-temporada da NFL terminou nesta última quinta feira (01) e a equipe do Esportes Mais traz para os amantes da bola oval no Brasil uma breve análise de como foi o desempenho dos times da NFC durante a pré-temporada e uma prévia do que está por vir na temporada regular que está prestes a começar.

Buffalo Bills (1-3)

Em sua segunda temporada como head coach dos Bills, Rex Ryan tem aspirações de levar a equipe do estado de Nova York aos playoffs. Divisão é difícil, mesmo com New England sem Brady por alguns jogos. Mesmo assim, uma vaga de wild card é algo possível. A franquia parece ter achado a tríade QB-RB-WR: Tyrod Taylor, talento de Virginia Tech que teve sua primeira oportunidade real na NFL ano passado em Buffalo, jogou bem e assinou uma extensão de 92 milhões em seis anos; LeSean McCoy, que veio de Philladelphia naquela troca estranha que envolveu Kiko Alonso; Sammy Watkins, WR de Clemson que teve uma boa temporada de calouro. Some tudo isso com uma defesa sólida e você terá um forte candidato à pós-temporada

Miami Dolphins (2-2)

O time demorou a mostrar alguma forma de produtividade nos jogos de pré-temporada. A defesa sofreu muito com o jogo terrestre devido ao fato da linha defensiva titular não estar presente e a secundária parece ser a área mais fraca. O Ataque não teve jogo terrestre com o time principal e o QB Ryan Tannehill não fez muito na questão de jogo aéreo. O ponto positivo foi à melhora da linha ofensiva com o rookie Laremy Tunsil. O Dolphins está em processo de reformulação e buscando uma identidade com seu novo técnico Adam Gase e não deve chegar aos playoffs. Devemos ficar de olho no WR Kenny Stills, que foi muito elogiado nos treinos do time de Miami e deve ter uma temporada muito produtiva.

New England Patriots (3-1)

O Patriots usou a pré-temporada para testar o seu QB Jimmy Garoppolo, que deve jogar as primeiras quatro partidas do time como titular devido à suspensão de Tom Brady. O jogador foi consistente, porém não teve nada de impressionante nas oportunidades que teve. Jimmy Garoppolo deve conseguir levar o time a algumas vitórias até que Brady volte e jogue o resto do ano, podemos esperar que o time continue sendo favorito para ir ao Super Bowl. Fiquem atentos ao WR Chris Hogan (conhecido popularmente como 7-Eleven), pois ele deve ser um alvo novo e constante nesse ataque potente dos Patriots.

New York Jets (1-3)

Os Jatos de Nova York tiveram um desempenho bem ruim nesta pré-season de 2016. Mesmo com a renovação por mais uma temporada do quarterback Ryan Fitzpatrick, o Jets não conseguiram se impor e das quatro partidas da pré-season, o Jets só obtiveram uma vitória, contra o Jaguars na primeira semana da pré-season. A defesa que vinha forte desde as últimas temporadas acabou sucumbindo e tomou 70 pontos em quatro jogos. Apesar de a defesa ter atuações muito a desejar, o ataque conseguiu ir bem, porém não o suficiente para que o resultado levasse o Jets às vitórias.

Baltimore Ravens (4-0)

O Ravens não poderia ter um início melhor de pré-season, já na primeira partida. Com uma bela atuação contra o atual vice-campeão do Super Bowl 50, o Ravens impôs uma dolorida derrota por 22 a 19 ao Panthers. Contudo, o Ravens foi um dos poucos times em que se manteve invicto, com quatro vitórias e nenhuma derrota. O time liderado por Joe Flacco teve um bom desempenho no ataque melhorando as pífias atuações da temporada passada, além disso, a defesa, apesar de ser uma pré-season, se mostrou mais segura e mais compacta, diferente da temporada passada que teve enormes buracos, principalmente na primeira linha.

Cincinnati Bengals (1-3)

Entrando em sua décima-terceira temporada como head coach dos Bengals, Marvin Lewis espera, finalmente, ganhar um jogo de playoffs. O ex-DC de Baltimore amarga um recorde de 0-7 em pós-temporada; essa sequência é uma mistura de incompetência com má sorte: por exemplo, caso o LB Vontaze Burfict não tivesse feito aquela falta ridícula em cima de Antonio Brown, Cincinatti iria passar para o divisional round mesmo sem Andy Dalton. Enfim, por isso que 2016/17 está sendo tratado como uma espécie de “Super Bowl or Bust” para a equipe de Ohio. Com um QB estável (Andy Dalton), boas peças ofensivas (A.J. Green, Jeremy Hill, Giovani Bernard) e uma defesa sólida, os Bengals esperam quebrar essa sequência negativa e ir longe nos playoffs.

Cleveland Browns (0-4)

Os Browns devem ficar com a lanterna da AFC Norte este ano, de novo. Após poucos movimentos na inter-temporada. O maior jogador que conseguiram foi o QB RGIII, dos Redskins. Além dele os Browns também conseguiram, via Draft, o WR Corey Coleman, de Baylor que deve ser um dos poucos destaques do time esse ano. Qualquer Record superior a 5-11 deve gerar felicidade nos corações de Cleveland que tem se contentado com os Cavaliers da NBA. 0-4 na pré-temporada

Pittsburgh Steelers (1-3)

Os Steelers são outra franquia com a pré-temporada 2-2. Em uma divisão acirrada, com dois rivais fortes, os Steelers devem ficar com o título da AFC Norte. O time perdeu peças importantes como o TE Heath Miller, que se aposentou, mas se o time tiver saudável é um dos melhores da conferencia americana. Previsão de um 12-4 ou 11-5.

Clique na imagem para acessar o site
Clique na imagem para acessar o site

Houston Texans (4-0)

Outro time que teve o gostinho da invencibilidade foi o Texans. Quatro partidas, quatro vitórias. Com a chegada do ex-quarterback do Broncos, Brock Osweiler, o time do Texans ganhou em qualidade, tendo Osweiler um rápido entrosamento com o restante do elenco de ataque. DeAndré Hopkins poderá ser o alvo favorito de Osweiler, pois Hopkins é considerado o melhor wide reciver da franquia. A defesa do Texans liderada por J.J Watt continua com sua imponência e pode dar trabalho aos seus adversários, uma vez que se o ataque comandado por Osweiler der certo as vitórias viram naturalmente.

Indianapolis Colts (2-2)

Os Colts devem ficar felizes com a novidade. Andrew Luck voltou! Mas vai ter que se puxar se quiser levar o time aos playoffs. O time conseguiu o Record de 2-2 na pré-temporada. E, com os rivais evoluindo, o time deve ter trabalho na AFC Sul. O time conseguiu o C Ryan Kelly no Draft e ninguém significante mais. Expectativa de, no máximo 10-6 e no mínimo 7-9. Já que os rivais vão vir fortes esse ano.

Jacksonville Jaguars (1-3)

Um time que sempre amargou temporada sem expectativa nenhuma, hoje os torcedores podem ter esperanças e acreditar, jogadores promissores como a dupla de Wrs o irmãos Allen, o QB Bloter, o TE Julius Thomas, o DT malik Jackson, entre outros. A expectativa é que o time consiga Playoffs, mais o time de jacksonville ainda tem algumas deficiências como, por exemplo, a Linha ofensiva que não foi reforçada e foi uma das piores na última temporada e a falta de entrosamento, jovens talentosos, mais será que irão se entrosar tão rápido? Essa pergunta que só poderemos responder quando a bola oval voar, mas acredito em uma temporada positiva e brigando por Playoffs.

Tennessee Titans (3-1)

Depois de muitos anos, os torcedores do Titans parecem que estão vendo uma luz no final do túnel. A parte mais difícil de reconstruir uma franquia é achar seu quarterback; a equipe de Nashville parece que encontrou seu golden boy em Marcus Mariota. Tanto que todos os movimentos nessa off-season foram baseados em tentar construir um ataque sólido para Mariota. Jake Conklin (OT), Derrick Henry (RB Troféu Heisman de Alabama) e Tajae Sharpe (WR) foram os bons talentos escolhidos nesse draft para solidificar esse ataque. Ataque que terá o estilo “power run”, que usará DeMarco Murray (free agent trazido dos Eagles) e Henry com primeiras opções no jogo corrido, deixando DeLaine Walker, Richard Matthews (vindo de Miami), Kendall Wright e o próprio Sharpe como bons alvos para Mariota em situações de passe. O grande problema será a defesa, que ainda precisa melhorar muito. Mesmo assim, Tennessee terá um time competitivo e deve ficar com 8-8 no final da temporada regular.

Denver Broncos (2-2)

Com a aposentadoria de Payton Manning, o quartebacks da franquia se revezaram para que Gary Kubiak se decidisse quem ficaria com a vaga de titular. Paxton Lynch draftado esse ano, e Trevor Siemian foram os mais acionados e obtiveram bons números, porém quem fica com a vaga é Siemian. Outra boa notícia foi às boas atuações do wide reciver Demaryius Thomas.

Kansas City Chiefs (2-2)

Os titulares do Kansas City Chiefs foram muito bem nos três jogos que entraram. O QB Alex Smith foi muito consistente e até tentou alguns passes em profundidade, o que não é seu forte, enquanto a defesa jogou sem alguns jogadores importantes. A preocupação do time deve ser a volta de lesão dos principais jogadores deles (Justin Houston, Tamba Hali e Jamaal Charles) e se eles vão voltar bem e produzir, especialmente o RB Jamaal Charles. Spencer Ware jogou como o substituto de Charles, mas não se destacou. O time tem tudo para voltar aos playoffs e ter um ano tão bom quanto o último, ainda mais com o que mostraram até agora. Destaque para o CB Marcus Peters que entra em seu segundo ano e já é considerado um dos melhores da liga na posição.

Oakland Raiders (1-3)

A pré-temporada do Raiders teve vários altos e baixos, alguns jogos o time titular foi produtivo enquanto no outro foi inexistente. O time liderado pela dulpa Derek Carr (QB) e Amari Cooper (WR), nomeados de ACDC, deve produzir mais quando começar a temporada enquanto o jogo corrido promete ser mais consistente graças à aquisição do Guard Kelechi Osemele. A defesa tem bastante talento, sendo liderados pelo All-Pro Khalil Mack, que esse ano deve selar seu lugar entre os melhores jogadores da NFL. O time está com uma quantidade muito grande de ânimo para conseguir chegar às playoffs depois de tantos anos e deve ser o melhor de sua divisão. Atenção com o TE Clive Walford, ele deve ser bem mais acionado agora que o Amari Cooper e Michael Crabtree devem receber mais atenção das defesas adversárias.

San Diego Chargers(1-3)

O San Diego Chargers não teve boas recordações nessa pré-temporada. Tudo começou com a possível recusa de Joey Bosa, terceira escolha do Draft desse ano, em assinar contrato com o Chargers. Após muitas negociações, em meio à pré-season, Bosa acertou suas bases contratuais e salariais e assinou com a franquia. Contudo o desempenho pode ter refletido em campo. Com buracos na defesa, e com a ausência de Joey Bosa, o Chargers tomaram 90 pontos em quatro jogos, sendo que o jogo com menor pontuação tomada foi na única vitória da equipe da pré-season, contra o Arizona Cardinals quando venceu por 19×3. O ataque, no entanto mostrou certa regularidade, porém, mesmo com as boas atuações de Phillip Rivers, as vitórias do Chargers correm o risco de escorrerem pelas mãos.

Curta a NFL Esportes Mais no Facebook

Clique na imagem para acessar o site
Clique na imagem para acessar o site
Pedro Henrique (49 Posts)


Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta